Aba 1

Postado em 26 de Julho às 13h38

Soja: Mercado estável nesta 6ª feira na Bolsa de Chicago, mas ainda sinaliza pressão

Cotações (9)Soja (13)

Os preços da soja, nesta sexta-feira (26), operam com estabilidade na Bolsa de Chicago, após novas baixas registradas no pregão de ontem, de mais de 8 pontos nos principais contratos. Os futuros da oleaginosa tinha pequenos ganhos de 0,50 a 0,75 ponto, por volta de 7h55 (horário de Brasília), com o agosto sendo cotado a US$ 8,83 e o novembro, US$ 9,00 por bushel.

O mercado busca se estabilizar depois de receber mais notícias negativas da demanda, com a China fazendo movimentos de washout (que são uma espécie de cancelamento) com a soja americana e voltando a pressionar as cotações na CBOT nesta quinta (25). Segundo o chefe da divisão de grãos da Datagro, Flávio França, o viés de baixa permanece no mercado diante da falta da demanda da nação asiática e também com condições melhores de clima nos EUA.

O mercado segue muito atento às questões do clima no Corn Belt e ao atraso no desenvolvimento das lavouras norte-americanas. Alguns modelos climáticos indicam que, nas próximas semana, o calor intenso e a falta de chuvas poderia voltar a castigar algumas áreas produtoras em Illinois, Indiana e Iowa, segundo a consultoria internacional Allendale, Inc.

Os traders esperam ainda pelos números que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz no dia 12 de agosto, principalmente aqueles que irão atualizar as informações sobre a área efetivamente plantada com soja e milho nos EUA. Até lá, o mercado deverá seguir bastante volátil.

A guerra comercial e a evolução das conversas entre China e EUA também são foco do mercado, uma vez que dirigentes dos dois países voltam a se encontrar pessoalmente na próxima semana.

Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

Veja também

Dólar opera em queda, após 2 dias de alta17/07 Na véspera, moeda dos EUA fechou em alta de 0,35%, a R$ 3,7693.   O dólar opera em queda nesta quarta-feira (17), ainda em meio ao otimismo ligado à reforma da Previdência e ao ambiente político, e operava descolado do exterior, onde há cautela renovada ligada à disputa comercial entre Estados Unidos e China. Às 13h28, a moeda norte-americana......

Voltar para NOTÍCIAS