Aba 1

Postado em 30 de Junho às 09h09

Portaria estabelece calendários de semeadura de soja para a safra 2022/2023

Soja (5)
A medida fitossanitária tem como objetivo racionalizar o número de aplicação de fungicidas e reduzir os riscos de desenvolvimento de resistência do fungo que causa a ferrugem asiática
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta terça-feira (28), no Diário Oficial da União, a Portaria nº 607 que estabelece os calendários de semeadura de soja referente à safra 2022/2023, para serem seguidos por 21 unidades da Federação.
Em relação aos períodos dos calendários estabelecidos na safra anterior, as alterações para essa nova safra levaram em consideração a análise dos dados relativos ao acompanhamento da safra de soja, realizado semanalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que evidenciam o reduzido percentual da área cultivada de soja semeada nas últimas semanas dos calendários estipulados e, consequentemente, o impacto destes cultivos tardios na resistência da praga à fungicidas.
As medidas fitossanitárias adotadas pelo Mapa atendem as sugestões de calendários enviadas pelos Órgãos Estaduais de Defesa Sanitária Vegetal, conferindo maior autonomia para a gestão do programa no nível estadual.
O calendário de semeadura é uma medida fitossanitária, implementada no Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja (PNCFS), que visa racionalizar o número de aplicação de fungicidas e reduzir os riscos de desenvolvimento de resistência do fungo Phakopsora pachyrhizi às moléculas químicas utilizadas no controle desta praga.
A Ferrugem Asiática é considerada uma das doenças mais severas que incidem na cultura da soja, podendo ocorrer em qualquer estádio fenológico. Nas diversas regiões geográficas onde a praga foi relatada em níveis epidêmicos, os danos variam de 10% a 90% da produção.
ACRE 21 DE SETEMBRO DE 2022 A 08 DE FEVEREIRO DE 2023
ALAGOAS 02 DE ABRIL A 20 DE AGOSTO DE 2023
AMAPÁ 01 DE MARÇO A 19 DE JULHO 2023
AMAZONAS 16 DE SETEMBRO DE 2022 A 03 DE FEVEREIRO DE 2023
BAHIA 01 DE OUTUBRO A 31 DE DEZEMBRO DE 2022
CEARÁ 01 DE FEVEREIRO A 15 DE JULHO DE 2023
DISTRITO FEDERAL 01 DE OUTUBRO A 31 DE DEZEMBRO DE 2022
GOIÁS 25 DE SETEMBRO A 31 DE DEZEMBRO DE 2022
MARANHÃO REGIÃO I 01 DE DEZEMBRO DE 2022 A 20 MARÇO DE 2023
REGIÃO II 21 DE NOVEMBRO DE 2022 A 10 DE MARÇO DE 2023
REGIÃO III 01 DE OUTUBRO DE 2022 A 18 DE JANEIRO DE 2023
MINAS GERAIS 01 DE OUTUBRO DE 2022 A 18 DE JANEIRO DE 2023
MATO GROSSO 16 DE SETEMBRO A 03 DE FEVEREIRO 2023
MATO GROSSO DO SUL 16 DE SETEMBRO A 31 DE DEZEMBRO DE 2022
PARÁ REGIÃO I 16 DE SETEMBRO DE 2022 A 04 DE JANEIRO DE 2023
REGIÃO II 01 DE NOVEMBRO DE 2022 A 20 DE FEVEREIRO 2023
REGIÃO III 16 DE NOVEMBRO DE 2022 A 06 DE MARÇO DE 2023
PARANÁ 11 DE SETEMBRO DE 2022 A 31 DE JANEIRO DE 2023
PIAUÍ REGIÃO I 01 DE DEZEMBRO DE 2022 A 20 DE MARÇO DE 2023
REGIÃO II 01 DE NOVEMBRO DE 2022 A 18 DE FEVEREIRO DE 2023
REGIÃO III 30 DE SETEMBRO DE 2022 A 18 DE JANEIRO DE 2023
RIO GRANDE DO SUL 11 DE OUTUBRO DE 2022 A 28 DE FEVEREIRO DE 2023
RONDÔNIA REGIÃO I 11 DE SETEMBRO A 30 DE DEZEMBRO DE 2022
REGIÃO II 16 DE SETEMBRO DE 2022 A 03 DE FEVEREIRO DE 2023
RORAIMA 19 DE MARÇO A 06 DE AGOSTO DE 2023
SANTA CATARINA 21 DE SETEMBRO DE 2022 A 10 DE FEVEREIRO DE 2023
SÃO PAULO 16 DE SETEMBRO A 31 DE DEZEMBRO DE 2022
TOCANTINS 01 DE OUTUBRO DE 2022 A 15 DE JANEIRO DE 2023





FONTE: https://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/soja/320857-portaria-estabelece-calendarios-de-semeadura-de-soja-para-a-safra-2022-2023.html#.Yr2FOXbMJD8

FOTO:CHBAGRO

Veja também

Brasil deve embarcar até 7,9 mi de t de soja em grão em julho13/07 Para o farelo, previsão é de exportação de 2,173 milhões de toneladas. Entidade também fez projeções para o milho As exportações brasileiras de soja em grão deverão ficar entre 7 e 7,857 milhões de toneladas em julho, conforme levantamento semanal da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec). Em julho do ano passado, as exportações ficaram em 7,97 milhões de toneladas. Em junho, o país embarcou 9,953......
RS: bagaços da extração do óleo de soja é o produto mais exportado em abril08/07 Segundo dados, o estado exportou mais de US$ 140 milhões, seguido de tabaco não manufaturado com US$116 milhões O Rio Grande do Sul exportou mais de R$140 milhões em bagaços e resíduos sólidos da extração do óleo de soja, apenas em abril deste ano. Segundo......

Voltar para NOTÍCIAS