Aba 1

Postado em 31 de Julho às 17h14

CCGL consegue autorização para investimento de R$ 500 milhões em sua unidade portuária, TERMASA.

Agronegócio (12)

Documento foi assinado em reunião com o governador do estado, Eduardo Leite.

 

Em reunião no Palácio do Piratini com o governo estadual, nesta quarta-feira (24), os representantes da CCGL, o presidente, Caio Vianna e o diretor superintendente, Guillermo Dawson Júnior, com o apoio do presidente da FecoAgro/RS, Paulo Pires conseguiram a autorização para o investimento de R$ 500 milhões em sua unidade portuária de Rio Grande, TERMASA.
Com a ampliação, a capacidade de escoamento de produtos agrícolas da CCGL será quadruplicada. Atualmente, o chamado fluxo de expedição é de 1,5 mil toneladas por hora e saltará para 6 mil toneladas por hora e a capacidade de armazenagem passará de 278 mil toneladas para 778 mil toneladas.
Conforme o presidente da CCGL, o projeto prevê três anos para ser concluído, já que os navios seguirão operando durante a obra, e a expectativa é iniciar os trabalhos ainda neste ano. ?Vamos enviar em seguida esse documento que faltava para a secretaria nacional dos portos e assim que obtivermos a aprovação, vamos iniciar a obra imediatamente?, completou Caio Vianna.
Conforme secretário de logística e transportes, Juvir Costella, o papel do governo é facilitar os investimentos necessários para o crescimento do estado. O superintendente dos portos do RS, Fernando Estima relatou que foi realizado um estudo, onde se observou que a proposta condiz com o ambiente logístico do porto de Rio Grande e com os planos estratégicos do governo.
O secretário da agricultura, pecuária e desenvolvimento rural, Covatti Filho, comemorou o andamento do processo, pois, segundo ele, terá impacto direto em toda a economia gaúcha. ?A agricultura corresponde a 42% do nosso PIB. Investir em escoamento da produção, significa ampliação dos negócios e, consequentemente, crescimento econômico?, finalizou Covatti.

TERMASA E TERGRASA
Atualmente a unidade de logística da CCGL é composta pelos terminais TERMASA e TERGRASA, sendo responsável pelos serviços de recebimento, armazenagem e expedição de granéis agrícolas no Porto do Rio Grande. Juntos os Terminais representam cerca de 14% das exportações da soja brasileira e 52% do movimento dos grãos do Rio Grande do Sul.

Fonte:http://www.cotapel.com.br/noticia.php?not_id=2511

Veja também

Produção de grãos do país crescerá 27% na próxima década, prevê estudo do Ministério25/07 Volume chegará a 300 milhões de toneladas em 2028/29 Na próxima década, o Brasil vai produzir 300 milhões de toneladas de grãos, ou seja, mais 62,8 milhões de toneladas (27%). O crescimento anual deverá ser de 2,4% até 2028/29. Os números são do estudo Projeções do Agronegócio, Brasil 2018/19 a 2028/29, da......

Voltar para NOTÍCIAS